sexta-feira, 13 de maio de 2011

Metal inteligente. By: Saskia


Hoje me deu uma vontade enorme de comer churrasquinho, como meu namorado estava aqui em casa, forcei-o a ir comigo até a barraquinha (sedentários, rs). Já era noitinha, fomos, compramos e estávamos voltando, apenas jogando conversa fora quando passa um carro com um ‘’pancadão’’ ligado no último volume. A nota que devo colocar aqui é que eu moro em um bairro pequeno e relativamente calmo, então qualquer som exagerado faz um estardalhaço aqui. Aquele CIDADÃO, para não chamar de outra coisa, me passa com um funk na maior das alturas em pleno dia de semana! Volta pro inferno, desgraça!
                Mas esse não é o ponto do meu texto, o curioso foi a minha conversa que iniciei com meu namorado, pois ele comentou que nunca tinha visto um funkeiro realmente inteligente (e eu me refiro à inteligência, não à alfabetização, hein). Comecei a conversar com ele sobre isso, cheguei à conclusão de que boa parte das pessoas que eu conheço e que são muito inteligentes são metaleiras/roqueiras. É claro que não estou menosprezando outros estilos musicais nem as pessoas que gostam de MPB, Bossa Nova, Jazz, Música Clássica... O que eu quero dizer é que muitos que têm uma mente sagaz escutam metal e rock. Quer uma prova disso? Chacoalha a USP e UNESP e veja quantos metaleiros e roqueiros saem de lá. Alguns de meus melhores professores na vida gostam de Iron Maiden.
                Agora você pode virar pra mim, fazer uma expressão idiota e dizer: “Ah, mas você é preconceituosa! Isso é preconceito!”. É LÓGICO QUE É. Todo ser humano tem preconceito, ô seu ser sem luz! Preconceito é aquilo que você pensa, ou acha de alguma coisa sem conhecer isto a fundo. Você tem preconceito até do que se come! Pois se você ver um treco verde e estranho no seu prato, você irá querer comer? E se eu não gosto de funk, pagode, forró, sertanejo, é um gosto MEU e a visão que eu tenho do público disso é MINHA. Contanto que eu não lese ninguém ao meu redor, eu tenho todo direito de cidadã de dar minha opinião. Eu não estou defendendo o preconceito, apenas digo que o que prejudica de fato é a agressão ao próximo por causa dele.
Eu acredito que uma pessoa que tem um intelecto mais desenvolvido não iria ouvir uma música que tem como letra apenas uma frase (“Solta essa p...”). Pois é. Se você acredita que é possível, por favor, me explique sua teoria, porque eu realmente não acho sentido nisso. MINHA NOSSA SENHORA DA BIBLIOTECA! O QUE HOUVE COM A CULTURA BRASILEIRA?! Cadê os cantores bons que faziam sucesso? Acho que devemos ressuscitar Renato Russo e mandar uns capetas coloridos e mc’s pro inferno.
E até desafio, se você, leitor, achar alguém realmente inteligente, mas inteligente mesmo e que escute aquele tipo músicas (se é que dá pra chamar aquilo de música), EU danço qualquer música de qualquer MC-sei-lá-o-que. Porque eu não acho isso possível. Afinal, eu duvido você trazer um médico formado pela USP que escute ‘‘Gaiola das Popozudas”.

                Saskia Carolina Matoba

Nenhum comentário:

Postar um comentário